Notícias

Mercado imobiliário descobre o potencial dos residenciais seniores

Mercado imobiliário descobre o potencial dos residenciais seniores

Mercado imobiliário descobre o potencial dos residenciais seniores

A senioridade é um senhor negócio. Pelo menos, é o que vem se desenhando no setor imobiliário das grandes capitais brasileiras. E o tíquete médio pago pelos usuários e suas famílias comprova que este não é um investimento qualquer.

Modelos residenciais implantados na capital paulista, por exemplo, oferecem apartamentos seniores que incluem serviços médicos com mensalidades a partir de R$ 4.800,00. Em empreendimentos voltados para o público AAA, este valor pode alcançar, de saída, R$ 18.000,00 mensais.

A atenção dos incorporadores aos seniores é justificável: uma pesquisa realizada pelo instituto Data Popular, com dados do IBGE, revela que a renda dos idosos passa dos R$ 450 bilhões anuais. Criar, portanto, residenciais que incentivem a sua longevidade, estimulem a sua criatividade e permitam que convivam em harmonia pode ser um plus para um dos setores mais afetados pela crise.

As opções são muitas. Em São José do Rio Preto, interior paulista, além dos chalés, apartamentos e suítes, o residencial disponibiliza palestras a serviços religiosos. Na capital fluminense, em parceria com uma rede hoteleira, um dos empreendimento inclui opções que vão de nutricionista, estética e fisioterapia até até atividades recreativas diárias – uma espécie de mix de clube com plano de saúde.

Para Elisa Tawil, especialista em gestão imobiliária e sócia da JL&co, a chave do sucesso para empreendimentos dessa natureza não são as conveniências, mas sim a gestão eficiente do modelo de negócio.

“Somente uma boa gestão pode congregar, com excelência, serviços que se estendem além das questões condominiais convencionais, como portaria, limpeza e segurança, e ainda incluem programações específicas, como suporte médico 24 horas, cuidados paliativos, terapia ocupacional e até atividades artísticas”, afirma.

A gestão, lembra Elisa, passa ainda pela seleção das empresas, dos profissionais, fornecedores e serviços ofertados, verificação e administração da infraestrutura dos quartos e espaços de convívio, lazer e demais conveniências.

“A administração eficiente e cuidadosa é a garantia que estes serviços exclusivos irão manter a excelência, satisfazer seus usuários, tranquilizar as famílias envolvidas e rentabilizar os investidores dos empreendimentos.”

Elisa Tawil, da JL&co frisa que quem optou por se dedicar à causa da melhor idade optou pelo certo: “O tempo médio estimado pelo site do IBGE para o aumento da população brasileira é de 20 segundos. Em 2015, uma nova expectativa de vida do brasileiro atingiu 75,5 anos. Os números são altamente favoráveis”.

Sete anos atrás, segundo o mesmo IBGE, pessoas com mais de 60 anos representavam 12% da população ou 23,5 milhões dos brasileiros – mais do que o dobro do registrado em 1991.

Em 2050, a expectativa é que os cidadãos da melhor idade sejam quase 70 milhões ou 1/3 da população brasileira.

Fonte: noticias.terra.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *